A solidão das palavras sem eco
Liduina  do  Nascimento
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos PerfilPerfil
Textos








 
CICLOS SE FECHAM




Quando o ciclo se fecha, é preciso juntar
Os sonhos, analisar a sua ilusão
Enquanto em algum lugar
As folhas continuam se jogando ao chão,
Poucos conseguem perceber tanta beleza

É tempo de renovação

Atrevi-me à entender a linguagem das árvores
Recebendo o sol ou o frio
Cada uma em seu silêncio nos traz uma lição

Há tempo para o verde
Há tempo para a seca;
Tempo para o eterno inferno duma alma sem verão


A minha alma é a mais triste estação
de tempo em tempo necessita desaparecer
Quem sabe um dia ela não volte mais
Cansada de seu destino, sem seu amor percorrer

Para a folha verde nascer, é preciso cair, se renovar
Isso não vale para alguns sonhos de amor
Preciso compreender;  É tempo de descansar

Tempo de reconhecer, que nada mais eu sou
Seguindo a vida sem nada de você
Amor e fantasia
Enviado por Amor e fantasia em 14/01/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.