CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Liduina do Nascimento
Poesias
Textos

                                            
Travessia







Aquela poesia arrancada da alma, 
que não sabia caminhar,
dessas loucas almas sem guardião,
sem hora certa para remoer suas ansiedades?
O tempo vem e docemente, as transforma,
Por quê
O tempo é um semeador que só quer colher os frutos,
D'outra coisa ele não quer saber.
Entretidos em conflitos às vezes inexistentes
perde-se o caminho...
Problemas criados somente por você que,
não respira fundo, tenso, não se deixa viver,
Não enxerga o amor, onde ele exatamente está.
Duro é atravessar o seu próprio deserto,
Depois bastar-se,
Não precisamos de ninguém,
para encontrarmos o nosso oásis e nele nos deleitarmos.
Liduina do Nascimento
Enviado por Liduina Nascimento em 11/02/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.