Liduina do Nascimento

....Na solidão das palavras

Textos






Marcas






Intenso foi cada segundo daquele dia,
deu para percorrer desenfreado
uma parte da floresta,
com medo dos uivos dos lobos internos, ferozes.
Batalhas vencidas, nenhuma guerra continuada,
Paz conquistada, sombra
e dignidade resguardada.
Deu tempo dormir mais um pouco,
respirar o resto das horas,
sentir o cheiro na fumaça quente,
e o gosto do negro café,
em cada pausa, goles, as lembranças confusas...
Silêncio ao seu redor e também por dentro;
Pensamentos...
Pensamentos...
O que mais pode se querer,
depois de uma longa vida, senão aquietar as marcas,
e sequer arranhar algumas feridas.




Liduina do Nascimento
 
Enviado por Liduina do Nascimento em 02/08/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras