Liduina do Nascimento

....Na solidão das palavras

Textos






               

           
 
Amor e fantasia
                                       

 
       Como explicar esse jeito de querer,
       Este amor moleque insistente, atrevido;
       Crédulo, ignora todo o impossível,
       Jamais desiste, é algo mesmo incrível.

                           Cai no abismo, sonhando.
                           Que pena, que ilusão!
                           Balança-se ao vento,
                           Com as nuvens mais brancas,
                           Faz cortar o meu coração.

        Enquanto meio mundo grita não,
        Perde o rumo, e a esperança.
        Em seu amor e fantasia,
        Ele, atordoa-se, sem se perder,
        reinventa uma falsa alegria,       
        Sabendo que nunca irá vencer.

                           Esse querer tão inútil voa longe,
                           Agarra-se a um nada,
                           Feito loucura eterna,
                           Outra vez à tona, se recupera.

        Vive de tolas lembranças,
        Todas as noites, andanças...
        Bêbado cambaleando nas calçadas,
        Volta ao quarto de frente, vazio,
        Esse amor, num mundo frio,
        Recriando cores, nas fantasias mais belas,
        Sobrevive de sonhos, à sua janela.



Liduina do Nascimento
                          
Enviado por Liduina do Nascimento em 04/08/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras