Liduina do Nascimento

....Na solidão das palavras

Textos





Seus rastros




Os meus sonhos me são fiéis, nas noites, mas, também nos dias,
eles me cercam, estão dentro de minha alma.
Pousam feito pássaros, nos galhos, nas folhas, estão soltos pelo ar,
são levados e devolvidos pelos ventos, me embalam, me fazendo sorrir
mesmo que seja para um suposto amanhã que não virá realizá-los,
e nada eu posso fazer para arrancá-los,
pois os mesmos foram plantados para sempre em minha mente,
se enraizaram, cresceram e se espalharam, assim,
por onde quer que eu vá, eles estão marcados em meu rosto,
Em meus pés que me levam para onde você não está,
estão em minhas mãos, onde eu tocar é como se tocasse
cada uma palavra que um dia de você eu ouvi,
ou li em páginas que são os rastros que você deixou e que até hoje
feito encanto eu sigo, num deslumbre meu somente.
Da terra que um dia nos uniu, você se foi para lugar nenhum,
pois eu não poderei alcançá-lo, caminho vazio sempre, mas, agradeço
à vida que um dia me deu você, lhe deixando para sempre em mim.








Liduina do Nascimento 
 
Enviado por Liduina do Nascimento em 18/08/2018
Alterado em 20/08/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras