Na solidão das palavras
Liduina  do  Nascimento
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos PerfilPerfil
Textos







Era assim




À janela do tempo estou, ficou a saudade da falsa esperança.

Ele era um sonho que eu queria transformar em realidade.
Quando me diziam ...Não se contente em amar tanto
sem reciprocidade. Eu pensava; Não me importo,
Esse amor dá tanto sentido à minha vida.

Passou,
deixo agora os meus dedos brincando com os espinhos,
fazendo-me lembrar que um dia, dele já recebi flores.

Se estou feliz por tê-lo perdido de vez, da minha vida,
...que vida? Sem ele eu sou o que quase não existe,
sou o que fica entre o sopro que sai e a vela, apagada,
sou nada. Ele era um sonho, eu era o dia querendo a noite,
para junto dele por instantes ficar, assim eu era feliz.


 
Liduina do Nascimento
Enviado por Liduina do Nascimento em 08/09/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.