Na solidão das palavras
Liduina  do  Nascimento
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos PerfilPerfil
Textos






Só por hoje

Bendita a alma que em tudo vê poesia,
Que não sente o mundo como um todo,
Nas frações de emoções,
Faz no seu próprio a sua fantasia.

Já não estou mais, quando precisam de mim.

Já não vejo nele, um tolo menino,
Ou um anjo à me proteger...
Fugi daquele olhar de neve, cumpri o meu destino.

Só por hoje esqueci o que faz o amor,
Esqueci um coração de gelo.
Reconheci o meu lugar, nele, aquecida estou,
Esqueci àquele cuja essência de tristeza,
Em minha alma deixou, me refiz bebendo a natureza.


Liduina do Nascimento


 
Enviado por Liduina do Nascimento em 02/08/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.