Liduina do Nascimento

....Na solidão das palavras

Textos


Diferente



Tinha a cor duma noite de sonhos
que muitas vezes definia um jeito no sentir.
As suas tardes... Não eram, elas são,
a essência pura e suave como os tons deixados,
nas nuvens, depois do arco-íris.
Cada rastro multicor, ressaltava um brilho
natural nos olhos invisíveis da alma de amor.
Havia a pureza da poesia, que ainda impéra,
Esse coração sem paredes, livre em seu pulsar.
Quanto mais no tempo se aprofunda, mistura-se,
Mais internamente nele nasce um novo sol.
Sendo o próprio tempo se apresentando diferente,
que invade o meu corpo
preso em uma alma em preto e branco
Em busca da beleza de outra cor.


Liduina do Nascimento


 
Enviado por Liduina do Nascimento em 06/08/2018
Alterado em 08/08/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras