Liduina do Nascimento

....Na solidão das palavras

Textos






 
Desistir




Entre a realidade e o delírio,
Tem a minha alma a incessante busca
Pelos beijos seus, que estarão sempre
Do outro lado do mundo.
Guardo em mim, tantos desejos que são seus,
Isso acontece a cada segundo.
Meus pensamentos,
Tão forte, perdidos na imensidão do mar,
São os sentimentos meus,
Que às vezes até chegam à lhe encontrar.
Sorrateiro você vem, 
Depois você foge e some, some,
É um sonho apenas
E fico procurando você, mas, me perco,
Minha alma não sabe voltar.
Em você habita a minha sede guardada,
De sonhos antigos,
Em seu corpo, sem que saiba,
Vive o meu olhar perdido no horizonte,
Num vai e vem, sem descansar.
Quero você, ah quero, se quero!
Posso ser feliz assim, até posso,
Longe dos seus olhos,
Que às vezes até me olham, antes de dormir,
Sabendo que seremos só um sonho,
Que se perdeu no infinito.
Posso ser feliz o tanto
Que a minha alma suporta existir sem você,
E juro, preciso, tanto
Desse amor louco, dizer...
Dizer, o quanto quero as minhas noites
De sonhos coloridos, com você,
Onde posso por fim lhe amar,
Sem você, o meu desejo poder sentir,
Sabe que eu amo você, e que nunca
Nunca irei de você desistir.


 
Liduina do Nascimento
Enviado por Liduina do Nascimento em 08/09/2018
Alterado em 14/09/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras